quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Um pouco da vida de Debret antes de sua pitoresca viagem

Jean-Baptiste Debret, nasceu em Paris, França, no ano de 1768.

Na infância, desfrutou de um ambiente em que o pai, funcionário público, demonstrava grande interesse pela história natural. Este fato sugere uma certa familiaridade de Debret com os debates em torno dessa disciplina, fundamentais para sua experiência futura como "artista-viajante".

Adolescente, Debret frequentou o ateliê de Jacques-Louis David, seu primo, onde conviveu em um ambiente de profundas discussões artísticas e políticas.

Aos 16 anos foi para Roma com seu primo. Nessa temporada na Cidade Eterna, David pintou O juramento dos Horácios (imagem abaixo), quadro exposto no Salão de 1785. Essa tela, ao mostrar o patriotismo e o sacrifício do indivíduo diante das necessidades do Estado, tornou-se o símbolo maior do amor à pátria.

Em 1785, Debret entrou para a Academia Real de Pintura e Escultura da França. E entre 1789 e 1797, em meio ao tumulto revolucionário, seguiu seu aprendizado artístico, adaptando-se as condições políticas da época. Em 1791, aos 23 anos, foi admitido pelo segundo ano consecutivo no curso pra bolsistas em Roma, recebendo o segundo prêmio de pintura com a tela A partida de Régulus para Cartago.


Durante os anos seguintes Debret recebeu muitos prêmios por suas obras de arte, consagrando-se, mais tarde, no âmbito das representações pictóricas dedicadas à glória de Napoleão Bonaparte (1806).

Nenhum comentário: